Alongue-se! A importância do alongamento

Prof. Eduardo Faria , Educação Física

Publicado em 16/03/2021 - Atualizado em 26/05/2022



A crise sanitária que estamos vivendo mudou a rotina das pessoas ao redor do mundo e, no Brasil, não foi diferente. Abandono de exercícios físicos, home office e adoção de atividades não habituais, passaram a ser uma realidade na vida dos brasileiros e, com isso, surgiram as dores musculares, nas costas, pernas, joelhos, ombros, pescoço, mas não desanime, existe um exercício que é praticamente um remédio, um antidoto natural para os músculos, o alongamento.


Mas o que é o alongamento?
O alongamento é uma técnica de exercício para desenvolver o aumento da flexibilidade e a flexibilidade é a capacidade de realizar movimentos em certas articulações com apropriada amplitude de movimento. Quanto mais alongado um músculo, maior será a movimentação da articulação comandada por ele e, portanto, maior a flexibilidade, o que o torna uma prática fundamental para o bom funcionamento do co rpo, auxiliando na redução de tensões musculares e pode prevenir lesões.

Quando surgiu o alongamento?
A técnica de alongamento surgiu em 1920 pelo alemão Joseph Pilates, mas foi nos anos oitenta que essa técnica se aperfeiçoou e se propagou, através da publicação do livro do especialista em alongamento Bob Anderson,( alongue-se- Bob Anderson – Summus editorial) o mundo da atividade física não foi mais o mesmo. Apesar de ser um livro antigo com uma reedição em 2013, ele é muito simples e de fácil entendimento e muito prático para quem, esportista ou não, quer obter os benefícios que o alongamento proporciona na vida da gente, o alongamento é praticamente uma benção corporal!


Quais os benefícios do alongamento?

  • Relaxa o corpo e a mente, ajudando a aliviar o estresse;
  • Proporciona o bem-estar físico e mental;
  • Estimula o desenvolvimento da percepção do próprio corpo;
  • Reduz a probabilidade de desenvolver lesões musculares;
  • Restringe os riscos de disfunções da coluna;


Quais os tipos de alongamento?
Existe alguns tipos de alongamento, mas vamos nos focar nas duas formas mais simples e práticas 

  • Alongamento Estático: a pessoa permanece numa posição estática e alonga o músculo até um ponto tolerável, sustentando por cerca de 30 segundos em cada exercício. Esse alongamento é indicado para depois da atividade, quando o corpo estiver relaxado com o objetivo de obter os benefícios do relaxamento da musculatura ou em treinos ou aulas especificas de alongamento estático, normalmente essas aulas ou treinos tem a dura& ccedil;ão de 30 minutos.
  • Alongamento dinâmico: utiliza oscilações controladas para atingir uma determinada amplitude de movimento. Indicado para depois do aquecimento geral, antes da atividade principal.


Devo alongar antes da pratica esportiva? 
Durante muito tempo o alongamento foi indicado antes das atividades, mas esse tema gerou uma serie de estudos e se tornou bastante controvertido. O próprio Colégio Americano de Ciências do Esporte (ACSM) chegou a publicar uma recomendação na oitava edição de seu “Guidelines", recomendando que não se deve realizar exercícios de alongamento estático antes da realização de exercícios onde a força e potência são predominantes. A preocupação seria exatamente evitar a redução da potência muscular como consequência do alongamento realizado antes da atividade. A indicação é que se deve iniciar o aquecimento aumentando a temperatura corporal e, depois realizar exercícios de alongamento dinâmico, para depois entrar na fase especifica, seja, corrida, musculação, natação e etc. 

E o alongamento matinal, funciona mesmo?
Seguramente é uma grande estratégia se alongar ao despertar, o corpo fica mais bem disposto para encarar o que está por vir ao longo do dia. Elimina os sinais de cansaço provocados pelo sono e ajuda a ativar o metabolismo e pode ser realizado na cama mesmo, 5 exercícios de 30 segundos de sustentação cada são suficientes para mudar o seu dia, crie esse habito, você não vai se arrepender.


Quando não devo me alongar?
Quando os tendões ou ligamentos estiverem lesionados ou alguma micro ruptura muscular, ou quando a musculatura estiver sobrecarregada e muito contraída.
Evite se alongar depois da realização de um exercício intenso, quando os grupos musculares estão acometidos de microtraumas, alongar neste momento não traz benefícios e pode provocar maior dano aos músculos, espere esfriar por 20 a 30 minutos e aí sim, realize os alongamentos de forma estática.


Bons treinos!

Professor Eduardo Faria
Licenciado em Educação Física( cref 008061-G/SP) pós graduado em Treinamento Esportivo, com diversas formações na área do treinamento físico e qualidade de vida através do movimento.
Preparador físico da equipe brasileira de tênis, Copa Davis.
Idealizador do programa TFI- Treinamento Físico inteligente, com parceria da Sports Clinic em São Paulo, onde são realizados todos os testes do programa TFI.
Credenciado pela empresa DF Medica Brasil (laboratório de biologia molecular com a central na Itália), realizando a coleta do material genético e a interpretação dos resultados para otimizar e individualizar a modulação dos treinos a serem programados

 

Deixe um comentário

Comentários:

17/03/2021 - 21:17:47
Claudia Martinelli disse:
Muito boa a matéria!!! disse:

COPYRIGHT

© BrazilHealth

LINKS IMPORTANTES

Home

Heads

Vídeos e Artigos

Médicos e Outros Profissionais

Parceiros

Contato