logo
BrazilHealth
Fazer login
Home  >  Videos e artigos  >  Implantes são para todos casos de perda dentária?
Implantes são para todos casos de perda dentária?

Prof. Dr. Frédéric José Jean Cadier, Odontologia
Publicado em 13/08/2017 - Atualizado em 22/05/2018



Substituir dentes por implantes foi sem dúvida alguma a forma de tratamento que teve mais impacto nas últimas décadas.

Durante os anos de 1950, 1960 e 1970 foram realizadas e publicadas pesquisas clínicas de longo prazo com grande número de pacientes. Os resultados apresentados durante os anos de 1980 mudaram para sempre a odontologia oferecendo solução para pacientes portadores de próteses totais (dentaduras). Uma solução definitiva capaz de devolver função mastigatória e autoestima e desta forma reintegrá-los á sociedade.

As últimas três décadas foram pautadas pelo aparecimento de inúmeros tipos e marcas de implantes responsáveis por um mercado global que ultrapassará a cifra de 8,5 bilhões de dólares em 2018. Se durante os anos de 1980 tratamentos com implantes só podiam ser realizados por dentistas especialistas (cirurgiões buco-maxilo-faciais, periodontistas e protesistas), atualmente qualquer dentista pode realizá-los. Originalmente com indicação para reabilitar pacientes desdentados, os implantes são hoje também usados em pacientes com perda unitária ou parcial de dentes.

Os implantes dentários são hoje solução para todos os casos de perda dentária? A resposta é não!

Trata-se de ótima opção de tratamento com a condição de devolvermos ao paciente adequada mastigação, saúde, conforto e condições para realizar boa higiene diária. Os implantes são apenas uma ferramenta à mais que o dentista possui para tratar dos seus pacientes. Limitações estéticas, falta de osso, doenças de gengiva e doenças sistêmicas são alguns dos fatores que podem contra indicar o uso de implantes.

Vivemos tempos em que o desenvolvimento de novas tecnologias é alucinante. Acumulamos mais informações do que conhecimento. Para que os pacientes se beneficiem, e não sejam vítimas destas tecnologias, dependemos cada vez mais de profissionais com sólida formação científica capazes de acompanhar as mudanças e tomar decisões corretas.

Deixe um comentário
Foto
Comentários
BrazilHealth
Mais Lidos
Diferença entre limpar e umidificar o nariz. - Dr. Paulo Mendes Jr
Você sabe a diferença entre limpar, umidificar e aliviar o nariz? Especialista explica qual o melhor...

Corte no dedo: O que fazer? - Prof. Dr. Alvaro Cho
O corte no dedo é um dos principais acidentes domésticos do dia-a-dia. Os cortes ocorrem nas mais va...

Marcapasso Cardíaco - Dra. Denise Hachul
Os marcapassos ajudam as pessoas que possuem ritmo cardíaco lento ou irregular a levarem vidas norma...

O que é Medicina Integrativa? - Editorial
Na contramão da medicina tradicional e ortodoxa, terapias alternativas estão ganhando cada vez mais ...


Relacionados
Diagnóstico Obesidade: Quando mais cedo, melhor! - Dra. Maria Edna de Melo
Para fechar a semana da obesidade, convidamos a Dra. Maria Edna de Melo, Presidente da Associação Br...

Substituição da Válvula Mitral e Aórtica - Dr. Jose Armando Mangione
A cirurgia para a substituição da válvula aórtica é um procedimento que vem ganhando cada vez mais e...

Medicina Tradicional Chinesa -Medicina integrativa - Liaw Chao
Pesquisa americana mostra que 4 entre cada 10 adultos americanos utilizam pelo menos uma terapia com...

Os alimentos aliados e inimigos da saúde dos ossos - Dra. Dai Cavalcanti
Muitas pessoas acreditam que para uma boa saúde óssea basta consumir alimentos ricos em cálcio, mas ...

BrazilHealth