logo
BrazilHealth
Fazer login
Home  >  Videos e artigos  >  Microrganismos Multirresistentes
Microrganismos Multirresistentes

Profa. Dra Sylvia Lemos Hinrichsen, Infectologia
Publicado em 10/07/2017 - Atualizado em 27/04/2018



 

VIVE-SE em tempos de microrganismos (bactérias, vírus, parasitas, fungos) multirresistentes aos antimicrobianos (antibióticos, antifúngicos, antiparasitários, antivirais). Estima-se que pelo menos 25.000 pessoas morrem anualmente na União Européia por infecções causadas por microrganismos multirresistentes, em especial, por bactérias. Nos  Estados Unidos, apenas um microrganismo, o Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA), mata anualmente cerca de 19.000 pessoas, mais do que enfisema, AIDS, doença de Parkinson e homicídio combinados. E, que cerca de 2 milhões de cidadãos americanos por ano desenvolvem infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS)/hospitalares(IH), resultando em 99 mil mortes, sendo a grande maioria devidas a processos infecciosos por  patógenos (microrganismos) resistentes aos antimicrobianos, especialmente aos antibióticos, causando custos imensuráveis, intangíveis, para à vida do paciente e ao sistema de saúde. 

Tem  sido uma preocupação mundial a  monitoração de resíduos de antibióticos em alimentos, como uma área de preocupação crescente e muito importante, devido ao seu potencial impacto na saúde humana. Os antibióticos são administrados nos animais não só no tratamento de doenças, mas também subterapêuticamente para manter a saúde, evitar infecções, melhorar o desempenho no cruzamento, promover o crescimento de massa muscular, melhorar a eficiência ou utilização alimentar, sincronizar ou controlar o ciclo reprodutivo e aumentar a aceitação do consumidor ao produto final. E, o uso de antibióticos não autorizados e ou o não cumprimento das orientações de administração dos antibióticos autorizados pode resultar na presença de níveis elevados de resíduos de antibióticos nos produtos alimentares consumidos pelas pessoas no dia a dia.

Os antibióticos são extremamente valiosos em todos os campos da saúde.  Seu desenvolvimento tem sido associado a importantes reduções na mortalidade por doenças transmissíveis e ao longo do tempo vem facilitando os avanços tecnológicos em terapia de câncer, transplante e cirurgia. No entanto, este recurso, por um uso não racional, indiscriminado, assim como pela diminuição do abastecimento de novos antimicrobianos e pelo aumento global da resistência antimicrobiana vem sendo considerado como um problema mundial de grande impacto para à saúde das pessoas.

 Uma simples medida pode ajudar muito no combate à guerra da multirresistência dos microrganismos: Higienizar bem as mãos! Sim, apesar de simples é muito eficaz, como já foi demonstrado pelo médico húngaro, Ignaz Phillip Semmelweis (1818-1865), em seus estudos sobre a “Etiologia, Conceito e Profilaxia da Febre Puerperal (1861).  

CABE, portanto, todos nós participarmos ativamente desta batalha invisível implementando medidas desde uma  simples higienização da mãos, até o uso adequado de antimicrobianos para que possamos vencer essa guerra!

Deixe um comentário
Foto
Comentários
BrazilHealth
Mais Lidos
Corte no dedo: O que fazer? - Prof. Dr. Alvaro Cho
O corte no dedo é um dos principais acidentes domésticos do dia-a-dia. Os cortes ocorrem nas mais va...

Marcapasso Cardíaco - Dra. Denise Hachul
Os marcapassos ajudam as pessoas que possuem ritmo cardíaco lento ou irregular a levarem vidas norma...

O que é Medicina Integrativa? - Editorial
Na contramão da medicina tradicional e ortodoxa, terapias alternativas estão ganhando cada vez mais ...

Herpes - Sintomas, Tratamentos e Transmissão - Redação
O herpes genital é uma DST que se pega através do contato íntimo. É mais comum em adolescentes e adu...


Relacionados
Tênis: Como prevenir lesões e melhorar seu jogo - Prof. Eduardo Faria
O tênis é um esportes fascinante também mas pode causar muitas lesões. Convidamos o preparador físic...

Mieloma Múltiplo - Dr. Nelson Hamerschlak
O Mieloma Múltiplo representa 13% das doenças hematológicas malignas

Saiba as vantagens e desvantagens da quimioterapia - Dr. Fernando Maluf
Entenda quando a quimioterapia é indicada, os diferentes tipos, os efeitos colaterais mais comuns e ...

Compartilhar maquiagem pode causar doenças? - Dra. Rosana Richtmann
A médica Rosana Richtmann, infectologista do Hospital Emílio Ribas, responde: “Os casos são raríssim...

BrazilHealth