logo
BrazilHealth
Fazer login
Home  >  Videos e artigos  >  Álcool e idade: uma combinação arriscada
Álcool e idade: uma combinação arriscada

Harvard Medical School, Endocrinologia
Publicado em 05/02/2018 - Atualizado em 22/09/2018



A maioria das pessoas bebe menos à medida que envelhecem. No entanto, alguns mantêm fortes padrões de consumo ao longo da vida, e desenvolvem problemas com álcool pela primeira vez durante seus últimos anos. Os muitos desafios que podem surgir nesta fase da vida - renda reduzida, falta de saúde, solidão e perda de amigos e entes queridos - podem fazer com que algumas pessoas bebam para escapar de seus sentimentos.

Vários fatores podem fazer com que a bebida gere um risco cada vez maior à medida que você envelhece. Sua capacidade de metabolizar álcool diminui. Depois de beber a mesma quantidade de álcool, as pessoas idosas têm maiores concentrações de álcool no sangue do que as pessoas mais jovens por causa de mudanças como um menor volume de água corporal total e taxas mais lentas de eliminação de álcool do corpo. Isso significa que a cerveja ou duas que você poderia beber sem consequências em sua década de 30 ou 40 tem mais impacto nos anos 60 ou 70.

Seu corpo também pode experimentar outras mudanças relacionadas à idade que aumentam os riscos associados ao consumo de álcool. Sua visão e audição podem deteriorar; seus reflexos podem diminuir. Esses tipos de mudanças podem fazer você se sentir tonto, alto ou intoxicado, mesmo depois de beber apenas uma pequena quantidade. Como resultado, as pessoas idosas são mais propensas a ter quedas relacionadas ao álcool, colisões de automóveis ou outros tipos de acidentes. Beber também pode piorar muitas condições médicas comuns entre pessoas mais velhas, como pressão alta e úlceras.

Além disso, as pessoas mais velhas tendem a tomar mais medicamentos do que os indivíduos mais jovens, e a mistura de álcool com medicamentos sem receita médica e prescrição pode ser perigosa ou mesmo fatal.

Deixe um comentário
Foto
Comentários
BrazilHealth
Mais Lidos
Corte no dedo: O que fazer? - Prof. Dr. Alvaro Cho
O corte no dedo é um dos principais acidentes domésticos do dia-a-dia. Os cortes ocorrem nas mais va...

Diferença entre limpar e umidificar o nariz. - Dr. Paulo Mendes Jr
Você sabe a diferença entre limpar, umidificar e aliviar o nariz? Especialista explica qual o melhor...

O que é Medicina Integrativa? - Editorial
Na contramão da medicina tradicional e ortodoxa, terapias alternativas estão ganhando cada vez mais ...

O PSA após a cirurgia ou a Radioterapia - Dr. Fernando Maluf
Você sabe qual é o valor do PSA que indica a volta do tumor após a cirurgia? Será que o PSA associad...


Relacionados
Sarcopenia: a doença que você deveria conhecer - Dr. Thiago Gonzalez Barbosa-Silva e Dra. M. Cristina Gonzalez
Você sabe o que um menino de 5 anos e um senhor de 90 anos têm em comum? Leia essa matéria super esc...

10 Sinais de Alerta para Imunodeficiência Primária - Prof. Dr. Antônio Condino Neto
Conheça a importância da triagem neonatal (teste do pezinho) e diagnóstico precoce das imunodeficiên...

DEPRESSÃO: Vamos conversar? - Dr. Fernando Ramos Asbahr
A morte do vocalista da banda Linkin Park, Chester Bennington, provocou nossos debates sobre o tema ...

Ultrassonografia: Mitos e Verdades - Dr. Antônio Sérgio Zafred Marcelino
Veja importantes esclarecimentos a respeito da ultrassonografia, método diagnóstico muito utilizado ...

BrazilHealth