logo
BrazilHealth
Fazer login
Home  >  Videos e artigos  >  Carnaval: época pede atenção às doenças ISTs
Carnaval: época pede atenção às doenças ISTs

Dr. Helio Magarinos Torres Filho, Patologia Clínica
Publicado em 01/02/2018 - Atualizado em 01/02/2018


Na época do carnaval, período de maior festividade e alegria, é importante lembrar que a melhor forma de prevenção de infecções sexualmente transmitidas, também conhecidas como ISTs, é o sexo seguro com o uso de preservativo. Uma pesquisa do Ministério da Saúde constatou que, cerca de 14% das 827 mil pessoas que convivem com Aids no Brasil, não sabem que estão infectadas. Essa porcentagem corresponde a um total de 112 mil cidadãos.

Em uma recente pesquisa publicada nos Estados Unidos, constatou-se que 40% dos casos de transmissão do vírus HIV estão relacionados aos 15% de indivíduos que são portadores do vírus mas não sabem. O trabalho percebeu ainda que, em média, as pessoas levam cerca de 3 anos para descobrirem uma IST. Hoje, sabemos que o quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as chances de a pessoa infectada permanecer sem sintomas.

Por isso deve-se salientar que, além da prevenção, a realização do exame para diagnosticar as infecções sexualmente transmissíveis (que está disponível na rede pública de forma rápida e gratuita), também é fundamental. Vale lembrar ainda que, apesar da AIDS ser uma das formas mais graves de ISTs, outras doenças desse grupo também podem ser prevenidas com o sexo seguro. Dentre elas podemos citar a Clamídia, Gonorréia, Herpes e Sífilis, cujo aumento do número de casos foi reportado nos últimos anos no Brasil.

Essas doenças fazem parte de um grupo conhecido como Infecções Sexualmente Transmissíveis Curáveis, ou ISTc. Apesar de serem conhecidas há muito tempo, como é o caso da Gonorréia (cujos primeiros relatos datam do século XI), elas permanecem até hoje como importantes causas de doença e preocupação para as autoridades sanitárias em todo o mundo. Aqui, vale novamente lembrar da importância da realização de exames juntamente com a prevenção. 

 Nas infecções por Clamídia, por exemplo, cerca da metade dos casos pode ocorrer de forma assintomática e se desenvolver para uma doença crônica. Acometendo principalmente mulheres jovens, é uma das maiores causas de infertilidade feminina. Pessoas que são portadoras de outras doenças, como Herpes e Tricomoníase, têm 3 vezes mais chances de contraírem HIV.

Estima-se que ocorram cerca de 350 milhões de casos de ISTs a cada ano em todo o mundo, o que faz com que tenhamos um número próximo de 1 milhão de casos a cada dia. Em 2014, o Ministério da Saúde registrou que dentre 10,3 milhões de casos contabilizados como DSTs, apenas 18% dos homens e 11% das mulheres procuraram por um serviço de saúde para o diagnóstico e tratamento.

Portanto, durante o carnaval (e também fora dele), é fundamental lembrar que a prevenção de doenças que podem acarretar problemas mais sérios para a saúde é possível. Através de sexo seguro e visitas periódicas aos centros de saúde, aonde exames simples e tratamento adequado poderão ser realizados, conseguimos prevenir e combater a propagação das Infecções Sexualmente Transmissíveis.


FonteHelio Magarinos Torres Filho, membro da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e diretor médico do Richet Medicina & Diagnóstico.

BrazilHealth
Tênis: Como prevenir lesões e melhorar seu jogo - Prof. Eduardo Faria
O tênis é um esportes fascinante também mas pode causar muitas lesões. Convidamos o preparador físic...

19 de Fevereiro - Dia do Esportista - Redação
A data tem como objetivo incentivar, conscientizar e homenagear a prática do esporte, como meio de d...

Exagerou no Carnaval? Detox: Dicas e Receitas - Redação
Após o consumo exagerado de comidas e bebidas, nosso corpo pede uma boa limpeza Veja nossas dicas e ...

Álcool e idade: uma combinação arriscada - Harvard Medical School
É comum as pessoas beberem menos à medida que envelhecem. Mas aqueles que bebem muito ao longo da vi...

Pílula anticoncepcional faz mal? Conheça os riscos - Dr. Breno Caiafa e Dr. Marcos Arêas
Afinal, a pílula anticoncepcional faz mal? Os Drs. Breno Caiafa e Marcos Arêas explicam os possíveis...

As primeiras etapas do vício em nicotina - Universidade de Johns Hopkins
Uma pesquisa da Universidade de Johns Hopkins fala sobre as primeiras etapas do vício em nicotina. A...

Você tem tido problemas de memória? - Harvard Medical School
Sua memória anda ruim? Seu HD está cheio? Veja algumas dicas da Harvard Medical School de como prote...

BrazilHealth