logo

BrazilHealth
Fazer login
Home  >  Videos e artigos  >  Viagem longa de avião te causa desconforto?
Viagem longa de avião te causa desconforto?

Redação, Bem Estar
Publicado em 03/01/2018 - Atualizado em 18/01/2018


Viajar de avião pode ser o meio mais rápido possível de se viajar, mas convenhamos, não é nada confortável. Problemas com pressurização, altitude, falta de espaço, turbulências e até mesmo o medo, leva muita gente a passar mal em viagens aeroviárias.
Se não dá pra eliminar por completo os males possíveis, há maneiras de ao menos minimizar ou atenuar os desconfortos:

Na Véspera

Antes do voo é o melhor momento para se precaver dos dissabores durante a viagem. Já na véspera procure evitar bebidas gasosas, fibras e os famosos alimentos que causam gases como feijão, repolho, batata doce. A sensação de inchaço na barriga tende a piorar com os efeitos da viagem aérea.

Durante o Voo

Use roupas confortáveis – você vai ficar horas sentado(a) na mesma posição, sendo assim o ideal é usar roupas leves. A sugestão para mulheres é viajar vestindo legging ou calça de yoga e uma blusinha bem confortável. Para homens a dica é usar moletons e agasalhos esportivos, o que é bem confortável também.

Use sapatos confortáveis – A melhor opção é tênis. Além de ser super confortável para andar pelo aeroporto (muitos aeroportos são grandes e as caminhadas são longas), é fácil tirar. Em muitos aeroportos é necessário tirar os sapatos para passar pela segurança (RaioX). 

Traga hidratante labial e nasal – Dentro do avião o ar é muito seco e para algumas pessoas isso pode trazer alguns desconfortos. As narinas também ressecam muito, por isso leve um hidratante nasal como Sorine, Clinaris, Snif, ou similar. Algumas pessoas sentem os olhos secos, um simples colírio resolve.

Mantenha-se hidratado (a) – Tome bastante água durante o voo. Água ou suco a cada duas horas de voo, são recomendações claras de especialistas. Evite bebidas alcoólicas, que dimunuem o aproveitamento do oxigênio pelas células.

Movimente-se – O ideal é levantar a cada duas horas, mexer os braços, alongar, ir ao banheiro, andar pelo corredor. O uso de meia-calça com meia pressão ajuda na circulação sanguínea e atenua as chances de inchaço nas pernas. O que não pode é ficar sentado o tempo todo, especialmente em voos com mais de oito horas, por exemplo. Veja alguns exemplos de exercício:

1 - Sentado na poltrona e com os dois pés apoiados no chão, levante os calcanhares, deixando as pontas dos pés encostadas no solo. Segure por cinco segundos e abaixe os calcanhares. Repita 10 vezes.

2 - Agora, com os dois pés apoiados no chão, levante as pontas dos pés (também por cinco segundos), mantendo os calcanhares apoiados no solo. Repita 10 vezes.

3 - Ainda sentado, levante uma perna de cada vez e mova o pé lateralmente, 10 vezes para a direita e 10 vezes para a esquerda.

4 - Se o espaço da poltrona permitir, estique uma perna e faça movimentos de rotação com o pé (20 voltas). Repita com a outra perna.

5 - Estique bem os braços, alongando-os, primeiro para a frente e depois para cima.

6 - Faça movimentos circulares com os ombros, para frente (10 vezes) e para trás (mais 10 vezes).

7 - Realize caminhadas curtas no corredor da aeronave.

Cuide da alimentação para evitar dores abdominais – Fique atento aos pratos que possam te causar algum desconforto estomacal. As vezes é melhor levar consigo algumas opções práticas e rápidas, como barras de cereal e bolachas integrais, até mesmo para não ficar com fome quando não for a hora da refeição. Se houver alguma restrição alimentar, é possível alertar a companhia aérea na hora da compra das passagens.

Incômodo no ouvido  – O aumento da pressão no ouvido, especialmente no momento da decolagem e pouco é uma sensação comum. Algumas dicas como tapar e soprar o nariz, mascar um chicletes ou beber um copo de água podem aliviar esse incômodo.

E se eu tenho medo de voar?  – Primeiro: evite ver ou ler sobre acidentes aéreos, mas procure estudar um pouco sobre aviação. Saber como a aeronave funciona pode trazer uma maior sensação de segurança, visto que as chances do mesmo cair são muito, muito pequenas. A probabilidade de sofrer um acidente viajando de carro é imensamente maior, então reflita sobre o assunto e tente manter a calma. Durante o voo, se distraia, ande quando for necessário e nos momentos de nervosismo mentalize sempre coisas boas, como a sua chegada ao destino. Controlar a respiração também ajuda bastante. Se o caso for mais grave, consulte um psicólogo antes da viagem. O mais importante de tudo é: enfrente seu medo e voe. Não deixe que isso domine você ou torne suas férias frustrantes.

Relaxe, Aproveite e Boa viagem!

BrazilHealth
Cuidados com a saúde ocular em cada fase da vida - Conselho Brasileiro de Oftalmologia
O Conselho Brasileiro de Oftalmologia fez uma lista de cuidados com a saúde ocular para cada fase da...

Férias escolares - hora de ir ao oftalmologista! - Dr. Galton Carvalho Vasconcelos
Você sabia que 20% das crianças em idade escolar apresentam distúrbios oftalmológicos? Por isso, apr...

Compartilhar maquiagem pode causar doenças? - Dra. Rosana Richtmann
A médica Rosana Richtmann, infectologista do Hospital Emílio Ribas, responde: “Os casos são raríssim...

Cuidados que ajudam na preservação da fertilidade - Dra. Melissa Cavagnoli
A higiene corporal, Inclusive a íntima, é fundamental para evitar problemas de saúde. No verão as al...

Mitos e Verdades sobre a Febre Amarela - Ministério da Saúde
Desde o início dos casos de Febre Amarela, muitas informações foram passadas sobre a doença, mas é i...

Fontes de cálcio aos intolerantes à lactose - Harvard Men's Health Watch
Quais são as melhores fontes de cálcio para pessoas que são intolerantes à lactose? Essa é uma pergu...

O Risco das Doenças Vasculares no Verão - Dr. Breno Caiafa
De acordo com estimativa da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV-RJ), as...

BrazilHealth