logo
BrazilHealth
Fazer login
Home  >  Videos e artigos  >  Ausência de dor nem sempre é sinal de saúde
Ausência de dor nem sempre é sinal de saúde

Dr. Mauro Teixeira, Odontologia
Publicado em 02/02/2017 - Atualizado em 16/10/2017


A dor geralmente é um alerta corporal associado a uma lesão real ou potencial. No entanto, a ausência de dor não significa necessariamente um organismo saudável. Algumas doenças podem se instalar e evoluir de maneira silenciosa, como por exemplo: a cárie, a doença periodontal (gengivite e periodontite); e o câncer bucal.

Estas doenças quando percebidas pelos pacientes já se encontram em estágio avançado de evolução e tendo já causado mutilação, como por exemplo: grande perda de estrutura dentária e estética.

A cárie inicia como uma pequena cavidade e se não for diagnosticada e tratada, cresce alojando cada vez mais bactérias, aumentando sua velocidade de crescimento. A dor de dente gerada pela cárie na maioria das vezes instala-se quando já houve grande perda de estrutura exigindo alto custo para suas restaurações, envolvendo horas de trabalho de profissionais e a utilização de materiais e ambulatórios, ou a indicação de sua extração. A cárie é uma das doenças responsáveis pela maioria das perdas dentárias na infância, na adolescência, na idade adulta, o que nos chama a atenção quando sabemos que no Brasil metade dos idosos são desdentados (Fonte: Saúde Pública 2013: 47 (supl.3) 78-89).

Já a doença periodontal, que tem em todas as faixas etárias maior prevalência que a cárie, inicia-se na adolescência como inflamação da gengiva junto ao dente e sua ulceração, o que a torna passível de sangrar ao menor toque acaba muitas vezes evoluindo sem que a pessoa se aperceba: aumentando a profundidade do sulco gengival, causando perda óssea, perda de ligamento periodontal que sustenta o dente, retração gengival, destruição da gengiva entre os dentes; caracterizando-se a periodontite, que também leva a perda dentária.

O câncer tem menor prevalência, mas é mais grave entre as anteriormente citadas, muitas vezes se instala de forma silenciosa. Porém é possível identificá-lo por meio de feridas que não doem e que não se reparam, e alterações de cor e volume. Ao observar qualquer sintomatologia, o mais aconselhado é procurar o dentista, pois ele poderá fazer um diagnóstico precoce. Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer) mais de cinco mil pessoas morreram de câncer de boca no país em 2013.
A grande chance de cura do câncer está diretamente relacionada ao diagnóstico precoce, assim como a menor ou ausência de sequelas.

 

Como prevenir a cárie, a doença periodontal, e ter um diagnóstico precoce de câncer?

Ter conhecimento suficiente para uma conduta proativa de prevenção:

  • Fazer o autoexame
  • Escovar corretamente os dentes após as refeições
  • Usar corretamente o fio dental diariamente
  • Raspar a língua duas vezes ao dia
  • Não ingerir açúcar entre as refeições
  • Utilizar escovas interdentárias quando houver espaço entre os dentes
  • Utilizar pasta de dentes com flúor
  • Visitar o dentista uma vez a cada seis meses ou sempre que perceber algo de errado

 

Para prevenção do câncer de boca, são boas práticas:

  • Não fumar
  • Evitar bebidas com alto teor alcoólico
  • Evitar alimentos muito quentes
  • Evitar o sol em excesso entre as 10 às 16 horas
  • Usar filtro solar nos lábios
  • Ter uma alimentação equilibrada

 

BrazilHealth
Tênis: Como prevenir lesões e melhorar seu jogo - Prof. Eduardo Faria
O tênis é um esportes fascinante também mas pode causar muitas lesões. Convidamos o preparador físic...

19 de Fevereiro - Dia do Esportista - Redação
A data tem como objetivo incentivar, conscientizar e homenagear a prática do esporte, como meio de d...

Exagerou no Carnaval? Detox: Dicas e Receitas - Redação
Após o consumo exagerado de comidas e bebidas, nosso corpo pede uma boa limpeza Veja nossas dicas e ...

Álcool e idade: uma combinação arriscada - Harvard Medical School
É comum as pessoas beberem menos à medida que envelhecem. Mas aqueles que bebem muito ao longo da vi...

Carnaval: época pede atenção às doenças ISTs - Dr. Helio Magarinos Torres Filho
Carnaval está aí e promete muita folia! Porém, com o misto de alegria e ansiedade, muitos esquecem d...

Pílula anticoncepcional faz mal? Conheça os riscos - Dr. Breno Caiafa e Dr. Marcos Arêas
Afinal, a pílula anticoncepcional faz mal? Os Drs. Breno Caiafa e Marcos Arêas explicam os possíveis...

As primeiras etapas do vício em nicotina - Universidade de Johns Hopkins
Uma pesquisa da Universidade de Johns Hopkins fala sobre as primeiras etapas do vício em nicotina. A...

BrazilHealth