logo
BrazilHealth
Fazer login
Home  >  Videos e artigos  >  Dicas para largar o sedentarismo de vez!
Dicas para largar o sedentarismo de vez!

Dr. Filippo Pedrinola, Endocrinologia e Metabologia
Publicado em 19/10/2017 - Atualizado em 20/11/2019



 

Se você é sedentário, saiba que exercícios trazem benefícios estéticos e para a saúde também, reduzindo o risco de inúmeras doenças. A ciência já mostra que o gordinho ativo é mais saudável que o magro sedentário. O exercício tem ação anticoagulante, ajuda a dilatação dos vasos sanguineos e melhora a resistência à insulina, sem contar que promove a liberação da “química da alegria”. Serotonina, dopamina e endorfinas trabalhando a seu favor. Segundo a Federação Mundial de Cardiologia, pessoas que não praticam atividade física tem risco duas vezes maior de sofrer doenças do coração, ter pressão alta e desenvolver Diabetes Mellitus quando comparadas a quem pratica exercício físicos regularmente independente de estar o ou não acima do peso. Caminhar 20 minutos diariamente já reduz em até 30% o risco de morte prematura, ou seja, não é preciso ser atleta para desfrutar dos benefícios da pratica regular de atividade física. Então, que tal abandonar a preguiça e ganhar mais saúde adotando as seguintes dicas práticas?


Antes de mais nada faça uma avaliação física, que é condição fundamental para se exercitar com segurança e descobrir os limites do seu corpo. Determinar sua composição corporal e perceber como anda seu alongamento e sua resistência, além de um teste ergométrico dependendo da sua idade.

Reapresentar os exercícios ao seu corpo é crucial pois muita gente volta a se exercitar com “muita sede ao pote” podendo sofrer lesões ou sentir muitas dores no dia seguinte. Isso é fato mesmo para aqueles que foram atletas no passado, ou seja, evolua gradualmente e evite sobrecarregar músculos e articulações.

Recomece com atividades de baixo impacto. Bons exemplos são caminhadas, bicicleta, elíptico e natação. Enquanto que numa caminhada por volta de 20% do peso corporal se concentre nas articulações, o dobro disso pode acontecer durante uma corrida. Respeitar a fase de readaptação cardíaca, muscular e articular é fundamental.

Procure exercícios que você goste de verdade. Se você não gosta do “clima” de academia, sem problemas busque algum esporte individual ou coletivo ou um estúdio que ofereça treino individualizado como por exemplo um circuito de intensidade intervalada. Gostar o exercício é o que ira te manter motivado e aumentar as chances de não desistir.

Conheça seus limites comece devagar e observe como seu corpo responde e vai perceber que ele “fala” com você. Esqueça a idéia de puxar muito peso no limite máximo ou sair correndo sem uma estratégia definida. Além de dores, você pode ganhar lesões que irão te tirar da ativa novamente.

Vá aumentando o ritmo aos poucos. Desafie seu corpo de forma consciente usando seus sentidos, e ajude-o a ganhar condicionamento gradual. Você pode fazer isso dosando a velocidade, aumentando a carga e ou o numero de repetições e reduzindo os intervalos entre as series de exercícios. Vá abandonando o sedentarismo de forma gradual.

Não se esqueça de aquecer e alongar. Dessa forma você começa avisar seu corpo do que esta por vir e ele passa a se preparar de forma a evitar sobrecargas e lesões.

Você é resultado de suas escolhas. O que você escolhe para comer, beber, se faz exercícios de forma regular ou não, como administra seu nível de estresse no dia-a-dia e se dorme bem ou não irá determinar seu bem-estar e qualidade de vida.

Deixe um comentário
Foto

Repita os caracteres a seguir no campo de texto abaixo:
Comentários
BrazilHealth
Mais Lidos
11 alimentos que reduzem o colesterol - Harvard Medical School
Recentemente cardiologistas brasileiros estabeleceram valores mais rígidos de colesterol ruim. Conhe...

Substituição da Válvula Mitral e Aórtica - Dr. Jose Armando Mangione
A cirurgia para a substituição da válvula aórtica é um procedimento que vem ganhando cada vez mais e...

O PSA após a cirurgia ou a Radioterapia - Dr. Fernando Maluf
Você sabe qual é o valor do PSA que indica a volta do tumor após a cirurgia? Será que o PSA associad...

Corte no dedo: O que fazer? - Prof. Dr. Alvaro Cho
O corte no dedo é um dos principais acidentes domésticos do dia-a-dia. Os cortes ocorrem nas mais va...


Relacionados
Osteoporose - Causas, sintomas e tratamento - Prof. Dr. Moisés Cohen
Essa semana falaremos sobre osteoporose. E para abrir essa série, convidamos o ortopedista, Dr. Mois...

Sistema endocanabinóide e Síndrome de Down - Universitat Pompeu Fabra - Barcelona
Um estudo revela o envolvimento do sistema endocanabinoide em distúrbios cognitivos. O trabalho iden...

Imunoterapia no Tratamento do Cancer - Dr. Antônio Carlos Buzaid
Tratamento que utiliza o sistema imune para atacar as células cancerosas

As primeiras etapas do vício em nicotina - Universidade de Johns Hopkins
Uma pesquisa da Universidade de Johns Hopkins fala sobre as primeiras etapas do vício em nicotina. A...

BrazilHealth